Como adestrar gatos domésticos?

 

Os gatos são por natureza mais independentes e esse comportamento parece que torna a possibilidade do adestramento mais distante, mas isso é um mito. Com paciência e carinho você pode ajudar qualquer animal doméstico a reverter problemas de comportamento. Para começar compreenda que os gatos prestam atenção em comandos por poucos minutos, por isso, não adianta desgastar a rotina do animal é, preciso respeitar o seu tempo.

O método de recompensas vale também para os felinos, não são só os cachorros que retornam a comandos em troca de carinho e petiscos, o reforço positivo é importante no treinamento comportamental de qualquer animal. Além de melhorar a vida do felino, o processo de adestramento será recompensador também para o dono, que terá mais tempo de qualidade com seu pet, os dois lados ganham.

Precisam passar por adestramento, gatos com problemas para fazer as suas necessidades no local correto, que sobem em locais inapropriados, arranham móveis, cortinas, que desenvolveram comportamento agressivo, entre outros hábitos. Para começar a mudar o comportamento desse animal crie um ambiente estimulante com brinquedos, arranhadores em espaços predefinidos, além disso, é preciso disponibilizar uma caixa higiênica apropriada.

Além desses passos simples, separei 5 dicas que você pode seguir na sua casa para começar o adestramento do seu gato.

Dicas para o adestramento  de gatos domésticos

1 – Para ensinar seu gato a fazer as necessidades na caixa de areia basta mantê-la sempre limpa, não mudá-la de lugar e levá-lo algumas vezes até ela para criar o hábito. Existem também educadores sanitários, que atraem os animais para fazerem suas necessidades no local demarcado.

2 – Associe o nome do felino a algo positivo, sempre diga seu nome e em seguida faça um carinho e o elogie. Assim, quando ele escutar a palavra “não” com uma entonação diferenciada, entenderá que algo não pode ser feito.

3 – Gestos e comandos vão se tornar parte da rotina do adestramento, a repetição, um dia e um período curto de tempo por vez, a paciência aqui é a alma do negócio. Não se desespere e faça vários comandos de uma vez, não é assim que a mente dos gatos funciona.

4 – Além de elogiar, oferecer petiscos é uma prática comum durante o adestramento. Depois de cada comportamento positivo e atividade praticada é normal oferecer um petisco ao animal. Essa etapa complementa a fase de repetição do nome associado a algo positivo.

5 – Por fim, a técnica de diminuir e ampliar o espaço do gato é muito positiva durante o treinamento. Parece confuso, mas dessa forma você ensina o positivo e o negativo, toda vez que o animal se aproximar do seu espaço de brincadeiras o dono usará a palavra de comando “venha”, assim ele vai associar esse ambiente a algo prazeroso, mas se ele subir em um lugar proibido ouvirá o comando “não”, assim delimita na casa os espaços permitidos e proibidos.